Ibama MS notifica transporte irregular de cargas perigosas

Fonte: Pantanal News

A fiscalização do Ibama MS, que conta com o apoio da Polícia Rodoviária Federal flagrou e notificou até o momento, 25 carretas transportando cargas perigosas como combustíveis e produtos químicos sem licenciamento ambiental obrigatório para esse tipo de carregamento.

A barreira no Posto Fiscal da BR-262 começou a ser feita ontem de manhã (04/08/10) e vai até o final da tarde desta sexta-feira (06/08/10).

Esta é a segunda etapa da operação de fiscalização de cargas perigosas que está sendo realizada de maneira inédita pelo Ibama em Mato Grosso do Sul e é coordenada pelo COPAEM – O Comitê de Prevenção e Atendimento a Acidentes e Emergências Ambientais do Ibama de Brasília.

A primeira etapa foi feita no dia 11 de junho deste ano em Corumbá, na divisa com a Bolívia. Na época foram fiscalizados mais de 30 carretas e foram notificadas 10 empresas também por falta de licenciamento de cargas e de Cadastro Técnico Federal, ambos de registro obrigatório no Ibama.

As barreiras vão continuar nos principais acessos rodoviários ao Estado. Vão ser fiscalizados combustíveis, explosivos, agrotóxicos, solventes e carvão, todas consideradas cargas perigosas pelo Ibama e mapeadas como mais comuns no transporte rodoviário que atravessa o Estado.

A lista do Ibama de produtos perigosos soma mais de 3000 itens, dentre produtos radiativos, inflamáveis, infectantes, corrosivos e tóxicos. Para o transporte de todos eles, a legislação exige licenciamento ambiental e registro no Cadastro Técnico Federal, além de inúmeras medidas de segurança e sinalização especial nos veículos habilitados para isso.

De acordo com Reginaldo Yamaciro, coordenador desta operação no Estado, a preocupação do Ibama MS é alertar os motoristas que transportam esse tipo de produto para os riscos de acidentes perigosos ou danosos ao meio ambiente, caso a carga não esteja rigorosamente dentro da lei.

 

 

Voltar para Fiscalizações - Produtos Perigosos