Ipem autua 16 caminhões que transportam produtos perigosos em três rodovias estaduais de São Paulo

Fonte: IPEM - SP

Na sexta-feira (21/05/10), equipes de fiscalização do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), autarquia vinculada à Secretaria da Justiça, autuaram 16 (41%) dos 39 veículos fiscalizados que transportavam produtos perigosos em rodovias estaduais nas regiões de Bauru, Paulínia e Guarulhos. Nesta operação foram apreendidos 12 Certificados de Capacitação para o Transporte de Produtos Perigosos do veículo (Cipp), documento obrigatório para o exercício da atividade.

Na Rodovia Engenheiro João Torsello (SP 157), km 77, em Mogi Mirim, os fiscais autuaram cinco caminhões, dos 10 que transportam produtos perigosos, e apreenderam quatro certificados de capacitação. Neste caso, as principais irregularidades foram extintores de incêndio descarregados, pneus cortados e deformados, e problemas nos sistemas de direção, iluminação, sinalização e suspensão, além da longarina (estrutura que sustenta o veículo) trincada.

Na Rodovia Miguel Jubran (SP 333), km 450, em Florínea, região de Bauru, dos 13 veículos vistoriados, seis foram autuados e tiveram o certificado apreendido. As principais irregularidades encontradas foram vazamento de carga, problemas nos sistemas de suspensão e de sinalização e pneus em mau estado.

Na Rodovia dos Tamoios, km 22, em Jambeiro, próximo a Guarulhos, os fiscais do Ipem-SP verificaram 16 caminhões, dos quais cinco foram autuados e dois tiveram o Cipp apreendido. Além do vazamento da carga pela tampa de enchimento, também foram encontrados extintor de incêndio inadequado, longarinas do chassi com corrosão generalizada e pára-brisa trincado.

A fiscalização tem como objetivo prevenir acidentes, proteger o cidadão, o patrimônio e o meio ambiente, verificando as condições de manutenção e segurança dos veículos e respeitando os regulamentos técnicos estabelecidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

Com apoio da Polícia Rodoviária, cerca de 400 itens do caminhão e do tanque são examinados pelos fiscais, entre eles: sistemas de iluminação e sinalização luminosa, freios e direção, além da suspensão, transmissão e pneus. Nos tanques são verificadas as tampas, válvulas, sistema de carregamento e descarregamento, fixação e conservação, existência de trincas, corrosão e vazamentos, todos diretamente relacionados à segurança do transporte.

Os proprietários dos veículos autuados têm 10 dias para apresentar defesa à Procuradoria Jurídica do Ipem, que definirá multa que pode variar de R$ 100 a R$ 50 mil. Esse prazo também é dado para que os caminhões compareçam ao Posto de Verificação do Ipem-SP com todos os problemas corrigidos. Caso isso não seja feito, estão sujeitos a uma segunda autuação. Para conseguir um novo Cipp, o veículo deverá passar por um Organismo de Inspeção Veicular acreditado pelo Inmetro.

São considerados produtos perigosos: produtos químicos, ácidos, gases inflamáveis e tóxicos, líquidos inflamáveis, gasolina, álcool etílico carburante, óleo diesel, querosene e combustível de aviação, que por suas características, podem colocar em risco a segurança do transporte, meio ambiente e saúde.

Balanço

Até abril deste ano, o Ipem-SP fiscalizou 941 veículos-tanque em 43 operações, dos quais 343 foram autuados por irregularidades e 220 tiveram o certificado de inspeção apreendido. Em 2009, foram 3.317 veículos-tanque inspecionados em 155 operações realizadas em rodovias estaduais. Foram aplicados 1.055 autos de infração e apreendidos 612 certificados de inspeção.

 

 

 

Voltar para Fiscalizações - Produtos Perigosos