Detran anuncia expansão do novo sistema de CNHs para São Paulo.

Fonte: Folha de S. Paulo

O novo sistema de emissão de carteiras de motorista, batizado de e-CNHsp, será expandido para a cidade de São Paulo no próximo dia 20, segundo o Detran-SP. O programa foi criado para dar mais rapidez e segurança à emissão e à renovação de carteira de motorista.
O anúncio da expansão do sistema será realizado pelo coordenador do programa, nesta quinta-feira, na sede do Detran --na região central de São Paulo.

Uma das novidades do e-CNHsp é a identificação do candidato pelas impressões digitais. O sistema prevê também que as informações sejam transmitidas em tempo real para a Prodesp (Companhia de Processamento de Dados de São Paulo), responsável pela implantação do sistema.

Além disso, o novo sistema do Detran possibilitará que o candidato inicie o processo para solicitação do carteira de habilitação em casa, preenchendo um pré-cadastro no portal. Esse cadastro também valerá para renovação ou adição e mudança de categoria.

Segundo Detran, quem iniciou qualquer um desses processos antes do dia 20 de dezembro não será prejudicado --já que o processo será finalizado no sistema antigo.

Desde o dia 7 de abril, o sistema já funciona nos 33 municípios da Grande São Paulo. Na região de Santos e São José dos Campos, o e-CNHsp foi implantado no dia 16 de novembro. Em seguida, no dia 29 do mesmo mês, as regiões de Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Presidente Prudente e Bauru também receberam o sistema.

Nos 33 municípios da Grande São Paulo, até o mês de dezembro, segundo Detran, foram feitos 117.203 cadastros nas Ciretrans em processos para primeira habilitação, além de 103.533 exames médicos. Em relação à renovação de CNHs, houve 39 mil cadastros e 26.432 exames médicos.

Ainda de acordo com o Detran, de janeiro a junho de 2009, o tempo médio para uma Ciretran emitir a primeira habilitação foi de 191,44 dias com o sistema antigo. No mesmo período de 2010, esse tempo teria caído para 120,27 dias com o e-CNHsp. No caso das alterações ou adição de categoria, a redução teria sido de 116,79 para 61,73 dias.

COMO FUNCIONA

Na primeira etapa, no portal do e-CNHsp, o candidato deverá escolher uma das datas oferecidas pelo site para agendar sua ida até o órgão de trânsito, onde seus dados serão confirmados.

No Detran-SP, é feita a coleta eletrônica da foto, da assinatura e das impressões digitais dos dez dedos da mão do candidato. Somente após a conclusão dessas etapas será possível realizar as demais, que incluem exames médico e psicólogo, além de aulas e exames práticos e teóricos --conforme o caso.

Além disso, médicos, psicólogos e instrutores de CFC (Centros de Formação de Condutores) também deverão registrar suas impressões digitais, bem como utilizar assinatura eletrônica (certificado digital).

PROBLEMAS

A Folha divulgou no dia 23 de outubro que donos de autoescolas chegaram a entrar na Justiça impedir que o Detran ampliasse o uso do e-CNHsp.

À época, as autoescolas afirmavam que o programa tinha problemas técnicos, como falhas no processamento e na identificação do motorista, que causavam atrasos e prejuízos.

Alessandro Antoni, 38, proprietário da Auto Escola Rally, em Carapicuíba (Grande SP), apesar de favorável à adoção do sistema, previa o caos no setor caso as falhas não fossem resolvidas.

"Com o novo sistema, algumas habilitações demoram até dois meses e meio para serem emitidas. O prazo normal é de 40 dias. Escolas da região já foram até acionadas no Procon pelo não cumprimento de prazos", afirma Antoni.

Em outubro, o presidente do sindicato das autoescolas, José Guedes Pereira, havia dito que o sistema era bem recebido pela categoria, mas que precisava de mais testes.

O presidente do sindicato foi procurado para comentar a expansão do sistema para São Paulo, mas não foi localizado pela reportagem.




 

 

 


Voltar para:
Notícias Trânsito e Transportes