Ibama impede exportação de 17 mil bois do Pará para o Egito

Fonte: G1 Natureza

Instituto quer prova de que não foram criados em desmatamento ilegal.
Exportador não apresentou documentação necessária, diz órgão ambiental.
Cerca de 17 mil cabeças de gado que seriam exportadas vivas para o Egito aguardam, em quatro fazendas nos arredores do porto de Barcarena, no

Pará, a comprovação de que não foram criadas em áreas ilegalmente desmatadas.

O Ibama impediu a exportação nesta sexta-feira (04/02/11) e solicitou que a empresa proprietária do gado apresentasse documentação comprovando que os animais não estavam em terreno embargado pelo órgão ambiental.

De acordo com o instituto, no entanto, a empresa agropecuária embargada, até o momento, apresentou apenas os documentos da área de confinamento próxima ao porto de Barcarena, que não é onde os animais foram criados.

Desde 2009, após denúncia do Ministério Público Federal e da organização Greenpeace mostrando que a pecuária vinha induzindo o desmatamento na floresta amazônica, o controle sobre as áreas onde o gado é criado tem aumentado no Pará.









Voltar para:
Fiscalizações - Meio Ambiente