Fiscalização do Ipem autua 13 motoristas na SP-280 em Porto Feliz

Fiscalização Ipem
Fiscalização do Ipem avaliou cronotacógrafos
(Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) realizou nesta quarta-feira (26) uma fiscalização de cronotacógrafos em veículos que transportam cargas, produtos perigosos, coletivos de passageiros e ônibus escolares em Porto Feliz (SP). A operação aconteceu no km 95 da rodovia SP-280.

Ao todo, 30 veículos foram fiscalizados e 13 acabaram autuados, sendo 12 de cargas em geral e um coletivo de passageiros.

De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem variar entre R$ 100 e R$ 1,5 milhão. No caso dos cronotacógrafos, o valor mínimo é de R$ 768 e o máximo, de R$ 5.000. Esses valores valem para os autuados primários e com apresentação de defesa, podendo dobrar na reincidência.

Segundo as normas do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), veículos que transportam mais de 4.536 kg ou mais de 10 passageiros precisam possuir o cronotacógrafo, instrumento considerado uma “caixa preta” por registrar informações do percurso, tais como respeito aos limites de velocidade, distância percorrida e tempo de direção sem paradas.

O veículo deve trafegar com o certificado de verificação do cronotacógrafo, emitido pelo Ipem-SP, que é válido por dois anos, mas precisa ser renovado a cada manutenção do equipamento. Proprietários dos caminhões ou empresas que não possuírem o certificado de verificação válido do cronotacógrafo são autuados e têm dez dias para apresentar defesa ao órgão, que define, então, as multas.

Fonte: G1

 

 



Voltar para:
Fiscalização - Produtos Perigosos