Condutor de veículo com produtos perigosos é preso pela Polícia Rodoviária Federal.


Durante a fiscalização na BR 101, policiais rodoviários federais da Delegacia de Itabuna abordaram na manhã desta segunda-feira(17/09) no km 594, município de Camacan, uma carreta do tipo rodotrem carregada com 160m³ de carvão vegetal, a qual seguia do estado do Piauí para o Espírito Santo.


Após verificarem a documentação apresentada pelo condutor, os policiais constataram que o certificado do curso para Movimentação Operacional de Produtos Perigosos - MOPP possuía indícios de inautenticidade.

Ao ser informado sobre a irregularidade do documento e questionado sobre a sua origem, o condutor informou que havia adquirido o mesmo na cidade de Ibotirama e que uma suposta mulher teria lhe oferecido duas opções: pagar R$50,00 e participar das 50 horas exigidas por lei, ou pagar R$180,00 e receber o certificado no dia seguinte, sem assistir às aulas. Acreditando tratar-se de um documento verdadeiro e de estar diante da oportunidade de "levar vantagem", o condutor optou pela segunda opção.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Judiciária de Camacan, enquanto o veículo ficou retido aguardando que a empresa providencie um outro motorista devidamente habilitado para o transporte de produtos perigosos. Por se tratar de um subproduto florestal, o transporte de carvão vegetal deve atender à legislação ambiental, e por ser classificado como produto perigoso, as normas específicas para este tipo de transporte também precisam ser observadas.

 

Fonte: Ichu Notícias / 10ª Superintendência de Polícia Rodoviária Federal

 




Voltar para:
Fiscalizações Produtos Perigosos