Projeto reduz índice de incidente com afastamento

O Projeto Minas-Rio, um dos maiores empreendimentos da Anglo American, em fase de implantação nos Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, completou a marca de 33 milhões de homens-hora trabalhadas sem incidentes com afastamento, o equivalente a mais de um ano de execução de obras e trabalhos de pré-operação sem qualquer tipo de fatalidade ou lesão ocupacional com perda de tempo. Tendo a segurança como seu maior valor, o resultado foi obtido pela empresa devido à implantação de um plano estratégico com foco em gerenciamento de riscos, liderança visível e percebida, aprendizado com acidentes e capacitação de funcionários, para minimizar e eliminar a exposição a riscos críticos. Atualmente, cerca de 12 mil empregados próprios e terceirizados atuam de forma segura em cerca de 120 frentes de trabalhos no projeto, ao longo de quase 530 km de extensão.

"Estamos satisfeitos com o resultado expressivo atingido, fruto do grande esforço das lideranças e do investimento da empresa em segurança. Cerca de 2% do total de horas trabalhadas pelos empregados e contratados que atuam no Minas-Rio são destinados à capacitação e treinamento em segurança, o que é bastante significativo. Temos implantado programas e práticas de excelência em segurança e saúde, sempre colocando o ser humano em primeiro lugar", ressalta o gerente geral de Segurança e Saúde da Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil da Anglo American, Luiz Humberto Fernandes.

Dentre os principais programas adotados nas frentes de trabalho do Minas-Rio, estão a gestão de riscos em 4 (quatro) camadas, ferramenta desenvolvida pela própria Anglo American para controle dos ambientes de trabalho, a prática da segurança comportamental, por meio de verificações diárias realizadas pelos empregados, o uso de padrões e guias de excelência em segurança, incluindo treinamento contínuo em regras de ouro e protocolos de prevenção de incidentes, o aprendizado através da investigação profunda de desvios e do compartilhamento de informações obtidas, além de um amplo programa de comunicação "face a face", incluindo campanhas temáticas e os Diálogos Diários de Segurança (DDSs), prática na qual as lideranças se reúnem, diariamente para discutir com suas respectivas equipes os procedimentos internos, normas, e como atuar de forma segura e responsável.

Apesar do caráter operacional do projeto, independentemente do cargo ocupado, todos os empregados e terceirizados da empresa recebem capacitação e treinamento intensivos em segurança. O programa de capacitação envolve treinamentos gerais para ampliar a cultura das pessoas sobre segurança e outros específicos para desenvolver habilidades operacionais seguras. Somente após treinados e habilitados, e com os riscos das tarefas identificados e dominados, os empregados e terceirizados assumem as suas funções.

A gestão realizada pela empresa tem como meta principal atingir a Zero Lesão, seguindo a crença de que todas as lesões e doenças ocupacionais podem ser evitadas. Além disso, dois princípios importantes complementam a posição da Anglo American em relação à segurança de seus empregados e terceirizados visando à implantação segura e responsável do Minas-Rio: a Zero Repetição, praticando-se o compartilhamento do aprendizado com incidentes para que eles não se repitam, e a Tolerância Zero a desvios, através da utilização de padrões simples, mas não-negociáveis, deixando claro para todos o rigor com que são cobradas as regras de ouro de segurança.

Fonte: Anglo American e Revista Proteção






Voltar para:
Notícias Segurança do Trabalho