Explosão em um tanque de combustível inutilizado deixou um trabalhador morto






Corpo de Bombeiros, Samu e Perícia da Polícia Civil estiveram no local.

Uma explosão em um tanque inutilizável de combustível, no Posto Platinão, na BR 163, saída para São Paulo, no final da manhã deste sábado (24/11/12), matou um funcionário que fazia corte do tanque para ser transportado.

No local existem vários tanques que foram condenados, e não são mais utilizados pelo posto. O funcionário prestava serviços para uma empresa terceirizada, e cortava com maçarico, pedaços de um dos tanques que seriam removidos.

O Corpo de Bombeiros informou que o maçarico contém acetileno, gás que permite o funcionamento do mesmo. Ao entrar em contato com outro gás, o acetileno provocou uma grande explosão no local.

Com o impacto, o funcionário foi arremessado a 15 metros, passando por baixo de um caminhão e teve o corpo dilacerado. A explosão aconteceu no km 456 da BR-163.

Por muito pouco a explosão, não fez outras vítimas. No momento da explosão que matou o homem de 60 anos, estavam a poucos metros do tanque, dois funcionários de uma empresa que entrega os cilindros de acetileno e oxigênio utilizados para o corte com o maçarico dos tanques de combustível.

Os tanques de combustível estão inutilizados e de acordo com trabalhadores do local são abertos com o maçarico para serem transportados em forma de chapas.

A explosão foi tão violenta que os vidros do prédio do posto de combustíveis localizado na BR-163, saída para São Paulo arrebentaram. O jovem Willian Almeida, 23 anos, estava dentro do caminhão que entregava os cilindros “Eu estava fazendo a nota fiscal nem percebi nada, de repente eu voeei”, conta o jovem. Com a força da explosão, Willian foi arremessado pela janela do caminhão. O jovem não se machucou.

No mesmo caminhão, além de Willian estava o motorista Cássio José Correa, ele explica que era a última entrega dos cilindros “Não imaginava, era a última entrega que faria hoje, foi um susto muito grande. O rapaz terceirizado ligou o equipamento para acionar o maçarico e ocorreu a explosão. Foi um susto. Infelizmente ele morreu, mas graças a Deus a gente não sofreu nada”. O motorista teve queimaduras leves provocadas pela explosão.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalhador teve o corpo dilacerado e arremessado 20 metros distante do local da explosão. Os militares ressaltam que os trabalhos que envolvem gases exigem cuidados “Tem que ter muita atenção até pelo armazenamento do combustível. Nesse caso, tem que tomar cuidado com a existência de gases no interior do cilindro que pode provocar a explosão”, explica o Capitão André Oliveira.

O capitão do Corpo de Bombeiros diz que no caso do tanque que armazenava de combustível, o trabalhador deve prestar atenção porque o maçarico emite chamas, por isso, deve ser observada a limpeza de qualquer combustível que possa estar no tanque para evitar possíveis acidentes.

Fonte e Fotos: RBV News

 

 

 

Voltar para:
Notícias - Segurança do Trabalho