Operação integrada fiscaliza transporte de carga perigosa na PR 323


O Corpo de Bombeiros de Umuarama em parceria com a Receita Estadual, COMDEC e Policia Rodoviária Estadual promoveu, na manhã de ontem, uma operação para fiscalizar o transporte de cargas perigosas. Um bloqueio foi montado em frente ao posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Cruzeiro do Oeste na PR-323, onde 14 veículos foram abordados e dois foram notificados pela Receita Estadual.


A operação começou às 8h30 e foi até às 12h e conforme o tenente do Corpo de Bombeiros, Wilian Rodrigo Marques, a operação teve o objetivo de cobrar segurança, como fiscalizar notas e cargas, por meio dos agentes da Receita Estadual. “Verificamos que as grandes empresas cumprem as normas, agora os particulares, nestes normalmente encontramos alguma infração”.

Entre os itens checados foi se os motoristas estavam em dia com o curso de Movimentação de Operações Perigosas (MOP), se o veículo possuía a identificação correta, como orienta a Organização das Nações Unidas (ONU), bem como os equipamentos de segurança individuais (EPI), como capacetes, botas, luvas, mascaras e aventais, além das sinalizações.

O tenente ressaltou que o transporte de produtos perigoso quando se envolve em uma ocorrência é gravíssima expande o problema para além do ocorrido. Como no caso do incêndio na empresa de Santos, em que os impactos ambientais podem durar até cinco anos. “O objetivo é deixar os caminhões mais próximos das normas para não expandir o problema para o meio ambiente e a comunidade”, ressaltou o bombeiro.

Durante a ação, veículos que transportavam cargas perigosas como produtos inflamáveis e corrosivos, por exemplo, foram abordados e passaram por uma checagem completa realizada por todos os órgãos presentes na operação. As duas notificações realizadas foram feitas pela Receita Estadual devido a divergências na nota fiscal e o produto carregado.

Na questão dos itens de segurança três veículos estavam com equipamento de proteção individual incompletos e três com o conjunto para situação de imergência também incompletos. “Cada veículo que transporta determinado tipo de substância possui uma simbologia, uma numeração diferente. Numa ocorrência a equipe de socorristas identifica de longe o tipo de carga e saberá que procedimento adotar”, informou o entrevistado.

Fonte: Umuarama Ilustrado

 

Voltar para:
Fiscalizações - Produtos Perigosos