Guarda Municipal de VG amplia fiscalização de transportes de produtos perigosos
Fonte: O Documento, 12/12/2008

Guardas municipais de Várzea Grande estão capacitados para fiscalizar o transporte de cargas perigosas na cidade. Eles participaram nesta semana, de uma distribuição de cartilhas sobre esse tipo de transporte na BR 364, no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na saída para Rondonópolis. Para o comandante da Guarda, Rodrigo Alonso Lemes, são mais guardas à disposição da fiscalização, geralmente realizada em conjunto com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (SEMMA). "Ainda não temos um quadro destacado para a realização da função, o que seria o ideal. Quando houver uma operação de fiscalização, com certeza, atuaremos em conjunto.

Esse curso foi excelente e todos os guardas se destacaram", avalia. Lemes lembra que uma lei municipal aprovada há dois anos, criou um Grupamento Florestal dentro da Guarda Municipal. Assim que houver efetivo para a atuação desse grupamento, haverá um setor de fiscalização de meio-ambiente. "O transporte de produtos perigosos tem ligação com o meio-ambiente, uma vez que seu vazamento vai causar danos à natureza", ressalta. O secretário de Meio Ambinte, Celso de Souza destaca que os produtos considerados perigosos são todos aqueles que causam danos ao meio-ambiente no caso de um acidente, como gás de cozinha, líquido inflamável e combustível em geral. Ele lembra que houve uma alteração na legislação e as transportadoras não se adequaram. "Em Várzea Grande, os maiores problemas estão nos veículos que transitam no perímetro urbano não respeitam a legislação", frisa.

Brandão ressalta que as cargas mal acondicionadas e as condições de trafegabilidade dos veículos são as irregularidades mais comuns. Além da GM e PRF, participaram da distribuição de cartilhas, a Sema, SEMMA e Vigilância Sanitária de Cuiabá. No trabalho de abordagem aos motoristas, foi verificado as condições dos veículos.


Voltar para:
Fiscalizações de Produtos Perigosos