Minc: fundo ambiental terá R$ 1 bi de lucros do petróleo

Fonte: Estadão

Artistas, autoridades e ambientalistas se reuniram nesta manhã no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, para o evento Tô no Clima, organizado para divulgar a Conferência do Clima, que acontecerá em Copenhague. O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, aproveitou a ocasião para anunciar a sanção, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da Lei do Fundo de Mudanças Climáticas, com orçamento de R$ 1 bilhão ao ano. "Esses recursos são provenientes da indústria petroleira, é 10% do lucro do petróleo. O Brasil vai chegar em Copenhague como o primeiro país com um fundo para mudanças climáticas com recursos do petróleo", afirmou Minc.

O ministro anunciou outras duas medidas: a assinatura do Pacto da Carne Legal e Sustentável com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) na segunda-feira e, na terça, a aprovação de mais seis projetos do Fundo Amazônia, criado para estimular a preservação na floresta.

Organizado pela rede Tic Tac Tic Tac, pela Prefeitura de São Paulo e a Embaixada Britânica, o Tô no Clima teve shows de Gabriel Pensador, Mariana Aydar, Zélia Duncan e Simoninha. De bicicleta e com seu cachorro, o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge, disse que o importante é cada país reconhecer sua responsabilidade e assumir compromissos em Copenhague. "Pelo tamanho de suas emissões, países como Brasil, China e Índia não podem fingir que são Honduras ou Bangladesh."



Voltar para Notícias - Meio Ambiente