Saiba como preservar eletrônicos em blecautes
Fonte: G1

O programa “Conta Corrente”, da Globo News, deu dicas em 20/11/09 sobre como preservar seus aparelhos eletrônicos durante falta de luz. Isso porque o apagão do dia 10 de novembro ainda está presente na vida de muitos brasileiros: eles acabaram tendo equipamentos queimados – entre eles, computadores e periféricos. Segundo cálculos do grupo de eletricidade atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais, a queima de equipamentos eletrônicos pro causa de variações na tensão chega a R$ 100 milhões, somente para os consumidores residenciais do país.

Confira abaixo respostas às perguntas enviadas pelos assinantes.

Equipamentos para proteção

Para proteger os equipamentos eletrônicos no caso de falta (e volta) de energia elétrica, há basicamente três alternativas: os filtros de linha, os estabilizadores e os nobreaks (seguindo, respectivamente, a ordem de preço e de funcionalidade).

Os filtros de linha, que representam a alternativa mais básica e barata dessa lista, podem ser encontrados por cerca de R$ 20. Eles absorvem a variação brusca de corrente elétrica, mas sozinhos não são o suficiente para proteger os eletrônicos em casos como o apagão do dia 10 de novembro. Eles geralmente são comprados por aqueles que precisam transformar uma única tomada em várias, mas não por consumidores que querem proteger seus eletrônicos de variações na rede elétrica.

Os estabilizadores têm como principal função corrigir a variação de tensão que recebe da rede elétrica, ajustando assim a oscilação da energia para a voltagem correta. Por isso, esse equipamento é ideal para os consumidores que não querem ter problemas com seus produtos no caso de falta de luz. Eles podem ser encontrados por a partir de R$ 70 e também são compatíveis com diversas tomadas, assim como os filtros de linha.

Já os nobreaks, na maioria dos casos, incorporam a função dos estabilizadores e também têm uma bateria própria, cujo tempo varia de acordo com o produto (há modelos com duração de até dez horas).

Com um nobreak de R$ 400, diz a fabricante SMS, o consumidor consegue fazer com que seu desktop funcione durante 30 minutos quando não há luz em casa. “O usuário pode salvar e fechar todos os programas em dez minutos, sem perder nenhuma informação, e usar o resto da bateria do nobreak para carregar seu telefone celular ou até fazer um abajur funcionar”, exemplifica Gisella Magni, gerente de marketing da SMS.


Problemas no retorno

Os aparelhos podem ser queimados na volta da energia, sim. Por isso, os eletrônicos que não estão conectados a estabilizadores (equipamentos usados para corrigir a variação de tensão que recebe da rede elétrica) devem ser desligados em caso de falta de luz. “Se o consumidor não tiver certeza se o produto estava ou não ligado na hora em que a energia acabou, deve tirar o aparelho da tomada”, recomenda Reinaldo Lopes, professor de engenharia elétrica da FEI.


Responsável pelo conserto

Em casos em que a falta de energia queimou ou danificou aparelhos, a recomendação é de que o consumidor entre em contato com a companhia distribuidora de energia e peça uma vistoria da empresa para avaliar a extensão dos danos. Isso pode ser feito até 90 dias após a data do apagão, que foi em 10 de novembro. A distribuidora tem 45 dias, após analisar o pedido, para ressarcir o consumidor, caso haja relação entre o dano e a falta de energia.

“O consumidor poderá solicitar o procedimento por telefone, pela internet [no site da empresa] ou pessoalmente nas agências de atendimento”, diz um comunicado da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Proteção para videogames

Os videogames não precisam de nobreak para seu funcionamento perfeito, mas é aconselhável usar esse equipamento. Isso porque, no caso de falta de luz, você poderá perder as informações do jogo (últimas conquistas e novos pontos, por exemplo) sem que esses dados sejam gravados. Além disso, como o aparelho não tem garantia, é melhor prevenir o problema.

Proteção na TV

Na especificação desses aparelhos não consta esse tipo de proteção. Por isso, é aconselhável que compre um estabilizador ou nobreak (caso não queira perder o final do filme, em caso de falta de luz), para evitar problemas. Há produtos específicos para aparelhos modernos de áudio e vídeo.

Voltar para:
Notícias - Cotidiano