Após laudo científico, Ibama multa novamente a Alunorte
Fonte: Ibama, 25/05/2009

Na tarde da última quinta-feira (21), o Ibama lavrou novo auto de infração em desfavor da empresa Alunorte S/A, por poluir o rio Murucupi, no município de Barcarena, no Pará.

Desta vez, a multa foi de R$ 12 milhões, pela comprovação do dano ambiental relatado no laudo do Instituto Evandro Chagas (IEC). A partir deste laudo, divulgado no dia 12 deste mês, ficou comprovado que o escoamento de efluentes da lama vermelha no rio Murucupi provocou alterações físicas e químicas na água, o que ocasionou impactos ambientais como a morte de peixes e de outros organismos aquáticos, além do risco à saúde da população local que tem contato direto com a água. O IEC comparou os resultados das análises das amostras de água coletadas um dia antes do acidente, quando realizavam monitoramento ambiental na área, com a amostra da água coletada no dia do acidente, ficando clara a constatação da poluição causada pelo efluente que transbordou no Murucupi.

Ainda na tarde de quinta-feira, o Ibama notificou a empresa a apresentar estudo técnico sobre a capacidade da bacia de rejeitos. Entendendo o caso No dia 28 de abril deste ano, o Ibama autuou a Alunorte pelo vazamento na bacia de rejeitos da empresa no rio Murucupi. A multa lavrada foi de R$ 5 milhões pelo vazamento que atingiu os córregos da região, mais R$ 100 mil por ter dificultado a ação de fiscalização, que foi iniciada no dia 27, segunda-feira, quando o órgão recebeu a denúncia de que haveria o vazamento.


Voltar para:
Fiscalizações em Meio Ambiente